Responder a: Renegociando o aluguel

Home Fóruns Moradia e Aluguel Renegociando o aluguel Responder a: Renegociando o aluguel

#1798
Luanda Vannuchi
Participante

Carta de autoria própria enviada à administrada imobiliária para renegociação

Prezados,
espero que essa mensagem os encontre bem, gozando plenamente de sua saúde.

Temos acompanhado apreensivas a escalada da pandemia de COVID-19 no mundo e seus impactos sobre a vida de todos. Essa é uma das maiores crises contemporâneas da humanidade. Sabemos que ninguém tem todas as respostas, mas precisamos nos unir para encontrar soluções.

A recomendação dos principais órgãos de vigilância em saúde do Brasil e do mundo, durante as próximas semanas, é de que as pessoas permaneçam em casa o maior tempo possível para conter a proliferação do vírus, já reconhecido como sendo altamente contagioso. Com isso, o mundo do trabalho foi severamente modificado, trazendo incertezas a todos os profissionais e especialmente aos informais quanto à capacidade de manutenção do seu padrão de ganho nos próximos meses.

Aqui no apartamento oitavo, somos todas trabalhadoras informais, ou seja, não dispomos de benefícios trabalhistas que permitiriam uma mínima segurança econômica individual frente à crise. Nas últimas semanas, nós, como os demais profissionais que trabalham nesse regime, vimos nossas agendas de trabalhos esvaziadas, e são muitas incertezas pela frente. E é por isso que estamos enviando essa mensagem: queremos compartilhar nossas preocupações e pedir auxílio para atravessarmos este momento de aperto.

Dessa forma, diante do estado de calamidade pública instaurado e dos diversos impactos na economia e nas relações comerciais, gostaríamos de propor a repactuação das condições de pagamento dos aluguéis estabelecidas no Contrato de Locação. A ideia é prevenir, desde já, eventual inadimplência ou descumprimento contratual, ou ainda que nos vejamos obrigadas a nos mudar em um momento de grande incerteza.

Neste contexto, e em vista de medidas tomadas por outros condomínios que também enfrentam condições semelhantes na cidade de São Paulo, gostaríamos de solicitar, já a partir desse mês e enquanto a situação não se normalizar, a concessão de redução de 50% do valor do aluguel mensal, com a manutenção integral dos custos condominiais, visando não prejudicar a renda do senhor Malaquias e os serviços essenciais de manutenção do edifício. Ao que tudo indica, os meses de Abril, Maio e Junho serão o período de pico da crise.

O momento no qual a humanidade se encontra nos leva a pensar no coletivo, exercer a generosidade, a empatia e a compreensão. Temos certeza de que ao sairmos dessa, sairemos melhores e mais fortes.

Confiantes na possibilidade de estabelecer um acordo com base na boa-fé e na colaboratividade nesse momento de grave crise global, prezando pela manutenção da boa relação, a viabilidade dos negócios e a superação das circunstâncias de forma conjunta, aproveitamos a mensagem para reiterar nossos elevados votos de estima e consideração, e ficamos no aguardo de uma resposta.

Atenciosamente,