Conselhos autodidatas para educação em tempos de pandemia

Home Fóruns Educação Materiais educativos Conselhos autodidatas para educação em tempos de pandemia

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #1481
    TarikFraig
    Participante

    Ahoy!

    Esses dias, vi rodando pela internet umas mensagens de mães. Aqui vai uma:

    “Boa noite. Já que isto aqui é uma rede de ajuda, eu queria saber se, no grupo, há mais alguma mãe surtada, ou se só sou eu mesmo. Porque vou ser muito sincera com vocês. Dever de casa acabou. Acabou a paciência. Acabou a responsabilidade social. Acabou tudo! Já não tou dando conta, não! Tou surtada, entendeu?

    As crianças precisam voltar prá escola urgentemente. Por amor de Deus! Estou ficando com ódio! Ódio de cada professor, que me manda link para eu entrar, prá dazer exercício. Não tenho condição de fazer exercício com ninguém. Eu vou dar férias, aqui, prá todo mundo, por conta. Porque, lá na Espanha, já resolveram que esse negócio de homeschooling estressa as mães. A sério! Eu não sou pedagoga! Como é que eu vou fazer, agora, prá cozinhar, prá limpar e ainda fazer homeschooling?”

    Vemos que a função de muitas escolas nesses tempos de pandemia se tornou a de ocupar os alunos com “lição”… E, se formos um pouquinho mais críticos, nos perguntaríamos: e já não era assim na escola quando ela funcionava normalmente? Duro aceitar, mas é preciso: a diferença, agora, é que o imperativo pedagógico da maioria das escolas foi transferido para as casas – é preciso ocupar as crianças.

    Pensando nesse problema e nessa demanda, pensei em compartilhar algumas técnicas/dispositivos/estratégias e conselhos autodidatas para os tempos de educação na pandemia (e, com esperança, para depois!). Venho desenvolvendo um trabalho de pesquisa teórica e prática em autodidatismo há mais ou menos 3 anos, focado na aprendizagem de línguas. Colhi alguns resultados muito interessantes! Penso que esse tempo de pandemia pode ser uma oportunidade para repensarmos algumas práticas educativas, agenciarmos com as crianças alguns processos de aprendizagem significativos, processos que despertem nelas algo a mais do que apenas “senso de obrigação”.

    A quem tiver interesse nesse processo de reconfiguração de prática (penso eu: educadores, educadoras, mães, pais, responsáveis, estudantes de vestibular), vamos conversar! Estou ciente de todas as dificuldades enfrentadas por muitas famílias, a falta de infraestrutura, o agravante psicológico da situação, a falta de dinheiro, de nutrição… mas, ainda assim, penso que podemos fazer algo interessante.

    Começarei compartilhando um powerpoint que preparei em formato de carta a um amigo meu, chamado: Tornar-se autodidata – exercícios, técnicas e táticas.

    Aqui o link:
    https://drive.google.com/open?id=1tJp8Qzjb5Mizr-wKpiTpADNL93-rIyuc

    Em breve compartilharei mais material. Mas eu gostaria mesmo é de conversar com o pessoal! Vamos interagir!

    • Este tópico foi modificado 5 meses, 3 semanas atrás por TarikFraig.
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.