Que educação queremos?

Home Fóruns Educação Que educação queremos?

Visualizando 4 posts - 1 até 4 (de 4 do total)
  • Autor
    Posts
  • #1278
    Barbara
    Participante

    Em meio à pandemia, muitas questões emergem sobre o(s) modelo(s) de educação que temos e que desejamos. Da garantia de alimentação para os estudantes que tinham na escola as refeições de que necessitam, aos direitos dos profissionais de educação à necessidade de encontro que a educação propicia. Vamos reunir reflexões sobre a educação?

    #1480
    TarikFraig
    Participante

    Vamos sim, Bárbara!

    E, pra começar, eu gostaria de sugerir um texto de um educador luso-brasileiro, José Pacheco, escrito no fervor desse momento.

    Trata-se da LXI Nova História do tempo da velha escola (Pacheco escreve como se estivesse em 2040). Deixo o link aqui, a quem interessar:

    Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (LXI)

    Citando uma educadora amiga sua, Cecília, escreve o professor:

    Passamos por um momento difícil com a pandemia do Coronavírus, que acabou mostrando muitas fragilidades escondidas em rotinas e sistemas, que estão agora escancaradas para a sociedade. Estas fragilidades deixaram a todos perdidos, ao se verem em isolamento.

    “Vejo escolas e secretarias de educação em desespero, com medo de o currículo sufocar a todos, com o ano letivo atípico. E vejo, a cada dia que passa, mais e mais estratégias de enviar conteúdo para casa, em horários marcados para pegar o material na escola, para estudar com ele em casa (parecendo que só é legitimado o conhecimento organizado ali), banco de atividades propostas por professores, separadas por ano de escolaridade, aplicativos, plataformas…”

    Acharia interessante começarmos a discussão a partir do momento atual, do nosso sistema “exposto” pelo vírus. Que acha? Fica a sugestão e a recomendação de leitura.

    Um abraço!

    #1279
    Barbara
    Participante

    Texto da Lavits sobre a educação em tempos de capitalismo de vigilância.

    O início da exposição não data de 2020, no contexto da pandemia, mas se acirra nesse período em que as atividades presenciais estão suspensas pelas instituições de ensino. O serviço “eficiente, acessível e gratuito”, das plataformas corporativas, paira como oferta mais que adequada em um momento em que há cortes de gastos generalizados nas universidades públicas e a perspectiva permanente de maximização dos lucros nas entidades privadas, para citar dois contextos em que tais serviços estão sendo incorporados.

    http://lavits.org/no-tempo-da-catastrofe-capitalismo-de-vigilancia-avanca-sobre-a-educacao-no-brasil/?lang=pt

    #1991
    mzklucas
    Participante

    Nesse momento me vem Paulo Freire e a Pedagogia do Oprimido. Se olharmos a Base Nacional Curricular Comum, vamos ver que ela foi feita pensando em uma educação EAD. Ela referencia “habilidades” que nada mais são do que conteúdo + forma de avaliar, como esse exemplo:

    (EF09MA19) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de volumes de prismas e
    de cilindros retos, inclusive com uso de expressões de cálculo, em situações cotidianas.

    Por meio dela, pode-se facilmente construir uma prova nacional de idade-série e abrir caminho para uma educação EAD no modelo universidade Khan. Imagine encontrar um vídeo assim no youtube: “EF09MA19, com resolver?”

    Acho que o essencial agora é valorizar o espaço da escola, um dos poucos lugares públicos que ainda temos.

Visualizando 4 posts - 1 até 4 (de 4 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.